Estrias


A pele é o maior órgão do corpo, formada por duas camadas, chamadas de derme e epiderme. A epiderme é a mais superficial e a derme é a composta por fibras de colágeno e de elastina e por uma matriz extracelular, que colaboram para a força e elasticidade da pele.

As estrias ocorrem pelo processo degenerativo cutâneo, caracterizada por lesões atróficas (diminuição da espessura da pele), em trajeto linear, retilíneo, curvilíneo ou sinuoso, que variam de coloração de acordo com sua fase evolutiva.

Aparecem geralmente quando a pele é acometida por um rápido estiramento, ruptura ou perda de suas fibras elásticas, como é o caso da obesidade, gravidez, puberdade e hipertrofia muscular.

O tratamento tem por objetivo minimizar a aparência das estrias já que são consideradas lesões irreversíveis. Diferentes técnicas podem ser associadas, produzindo diferentes estímulos ao tecido, contribuindo para melhores resultados.

Procedimentos indicados:

Topo